Você sabe qual é o melhor óleo para fritar?

São muitos os lares espanhóis que optam por consumir alguns alimentos fritos de forma habitual, como é o caso das carnes e peixes rebozados, os bolos, ou as batatas fritas que servem de encaixe para muitos pratos. Se bem que, esta não é a maneira mais saudável de comer, sim, que é verdade do que é ser deliciosa em algumas receitas de cozinha.

Na hora de fritar, devemos ter em conta qual é o melhor óleo, assim como qual é o óleo que mais benefícios positivos nos traz ao cozinhar com ele. Uma das chaves para conseguir uma cozinha saudável através da fritura de alimentos, é estar atento à temperatura a que nós aquecer o óleo, já que os óleos que se aquecem e emitem fumaça, são muito prejudiciais para a nossa saúde. Por

Há uma infinidade de óleos no mercado que são especialmente indicados para fritar. O mais comum e o mais empregado no Brasil é o óleo de girassol, mas também se pode usar o de milho ou de soja.

No entanto, estudos recentes levados a cabo na Universidade de Sfax (Tunísia) demonstraram que o óleo de oliva é o melhor óleo e o que melhor suporta as altas temperaturas, sem perder suas propriedades.

azeite para saladas

E é que o óleo de oliva resiste melhor o calor do que os outros óleos são fabricados a partir de sementes, pois sua riqueza em ácidos oleicos e em polifenóis, fazem com que este seja menos vulnerável ao processo de oxidação.

Enquanto o azeite de oliva é capaz de resistir até os 370 graus Fahrenheit (cerca de 150 graus centígrados), sem perder suas propriedades, o óleo de girassol, por exemplo, só aguenta até os 356 graus, e quando ultrapassa esta temperatura, se degrada, devido à grande quantidade de ácidos graxos poliinsaturados que contém.

Há também que ter em conta que o óleode oliva ou de girassol, não deve ser reutilizado muitas vezes. Neste caso, o de oliva é o que nos permite fritar os alimentos durante mais vezes sem alterá-lo. Isso sim, recomenda-se não usar nunca um mesmo óleo por mais de cinco vezes.

Se optamos por escolher um azeite de oliva extra-virgem para cozinhar os alimentos fritos, temos que ter em conta que esta variedade é a que melhor resiste a temperatura do fogo, chegando a suportar até os 180 graus centígrados, sem alterar suas propriedades.

Azeite de oliva extra-virgem

Além deste aspecto positivo, o óleo de oliva tem outra qualidade é que a altas temperaturas, a fritura é ser muito mais rápida e, portanto, o alimento que cozinhar perde menos nutrientes do que o que passa muito tempo na frigideira.

Além disso, o azeite tem o poder de realçar o sabor dos alimentos que cozinhar. Por este motivo, uma fritura cozida com azeite de oliva é muito mais saborosa do que uma em que se utilize óleo de girassol ou de sementes.

frango-frito

Finalmente, se queremos que a nossa fritura tenha menos calorias e muito mais saudável, recomenda-se deixar o alimento uma vez frito sobre uma peneira sobre um papel de cozinha super absorvente para retirar, de estar em forma, os restos de óleo em excesso do alimento.

Portanto, na hora de escolher um óleo para fritar devemos pensar em nossa saúde do que no nosso bolso, pois é muito mais recomendável optar por um azeite de oliva extra-virgem, que por um sementes de girassol ou de milho.

O leite que você deve escolher? | Como escolher o leite?

O leite é o principal alimento que nos vem à mente quando pensamos no café da manhã. É uma alternativa aos sucos de frutas, pode-se tomar quente quando está frio e é possível misturá-lo com frutas, biscoitos, chocolate ou café.

Mas, hoje, não existe apenas um tipo de leite, mas a variedade tem-se expandido, por isso saber escolher o melhor leite para cada um é fundamental. A única proposta existente há alguns anos atrás era o leite de origem animal, mas a oferta foi-se ampliando, e já existem bebidas semelhantes ao leite com origem vegetal.

Os benefícios destas leites é que não contêm lactose, e são muito mais saudáveis e fáceis de digerir para a população. Vamos fazer um repasso pela variedade de leite que podemos escolher na atualidade. Os que têm um uso mais difundido, tanto de origem vegetal como de origem animal.

Leite de vaca

Sem dúvida, o leite de vaca é a primeira que consumimos e a mais conhecida. Dentro desta leite encontramos diferentes tipos: inteiro, semi-desnatado e desnatado. Escolher uma ou outra em função do grau de atividade que se realize cada pessoa, de suas necessidades (gravidez, elevada idade…), do estado físico… já que o leite integral contém mais colesterol , enquanto que as outras lhes foi retirada a gordura.

leite fresco benefícios

Gayvoronskaya_Yana || Shutterstock

Além disso, encontramos a leite sem lactose, que foi eliminado este componente que é indigesto para grande parte da população, além de que é indicado para intolerantes à lactose e alérgicos.

Também encontramos leite rico em cálcio, ômega 3, fibras, light, adaptadas a cada tipo de público específico. Se tem ou se tem risco de osteoporose, o leite de vaca é uma opção recomendável, já que ajuda a calcificar os ossos.

Leite de cabra

O leite de cabra tem menos efeitos alérgicos a leite de vaca, contém menos lactose e, além disso, fornece mais energia consumindo menos quantidade (já que também contém mais gorduras e proteínas).

Joerg Beuge || Shutterstock

Joerg Beuge || Shutterstock

Leite orgânico

Depois de muitas pesquisas, chegou-se à conclusão de que este tipo de leite é muito menos prejudicial para a saúde do ser humano, que fornece ácidos graxos essenciais, que são muito mais saudáveis para o coração do que o resto de leites.

A procedência desta leite é de origem animal. A diferença é que estes animais se alimentam apenas de grama e têm pastado de forma natural, não têm sido alimentados por rações e outros compostos. Seu preço é mais elevado do que o leite convencional.

Sea Wave || Shutterstock

Sea Wave || Shutterstock

Leites vegetais

A alternativa ao leite de vaca para aquelas pessoas que têm problemas com o leite de origem animal ou para veganos. Sua origem não é animal, mas que são extraídos de diferentes frutas fazendo uma espécie de bebida cujo principal elemento é a água. Além disso, devemos ter em conta que o ser humano é o único mamífero que continua tomando leite animal após a amamentação.

Existem muitos tipos de leites vegetais, entre os quais podemos encontrar o leite de aveia, de amêndoas, de arroz, de soja… São escolhidos com base nos nutrientes que proporcionam cada uma delas, o sabor e as propriedades, já que cada uma tem valores nutricionais diferentes.

Natasha Breen || Shutterstock

Natasha Breen || Shutterstock

Cada tipo de leite tem características distintas e também o são as funcionalidades que se lhes pode dar, já que nem todas servem para executar o mesmo tipo de dietas , nem as receitas para que são utilizados. Portanto, o ideal é ir testando os diferentes tipos de leite até que se encontre a que melhor sentir, que traz aquilo que o nosso corpo precisa.