Carne vermelha, Sim ou não?

Alguns consideram a carne vermelha, como a causa de muitos dos males e doenças da sociedade desenvolvida do século XXI e outros defendem as propriedades benéficas deste alimento, que, certamente, foi um dos primeiros que começou a consumir o ser humano há milhares de anos.


A carne de caça (perdiz, pombo, faisão, corço, javali…), a vaca, a cabra, o boi, o boi (vísceras incluídas), o porco e o borrego (dependendo da idade do animal e da peça em questão) são as principais carnes consideradas vermelhas.


O que contém a carne vermelha?


Ricas em nutrientes e capazes de fornecer ao organismo elevados índices de proteína de alto valor biológico, são, em princípio, carnes saudáveis. Os especialistas concordam que é o seu consumo excessivo, o que pode ser prejudicial.



  • Mioglobina: esta proteína, que se encontra no tecido muscular, é a responsável pela cor característica deste tipo de carne.


  • Proteína completa: aquela que contém todos os aminoácidos essenciais, indispensável para a formação e o bom funcionamento de nossos músculos.


  • Concentrações importantes de ferro (de fácil absorção) e zinco.


  • Vitaminas: especialmente do grupo B: B1, vitamina B3, vitamina B6 e vitamina B12, necessária para o manter em bom estado do sistema nervoso e imunológico.


  • Prurinas: substâncias provenientes do metabolismo da proteína que se transformam em ácido úrico.

 


Claro, as proporções, nesta composição geral, variam de acordo com o tipo concreto de carne e a peça de que se trate (mais ou menos magra). Para te dar uma ideia, um bom bife/ costeleta de vitela traz média, por cada 100 gramas:



  • Quilocalorias: 108 – 197.


  • Proteínas: 16 – 22 gramas.

  • Carboidratos: 0 gramas.

  • Gorduras: 1,8 – 2,8 gramas.

  • Ferro: 1,2 – 2,3 mg.

  • Vitamina B12: 1 – 2 mg.

  • Colesterol: 90 – 120 mg

Prós e contras de a carne vermelha


É a composição das diferentes carnes vermelhas , o que faz com que tenha excelentes propriedades nutricionais, mas também um perigo derivado de sua ingestão excessiva em detrimento de outro tipo de alimentos (vegetais).


A proteína que proporciona é fundamental para o desenvolvimento e o bom estado de nossos músculos. A menos que exista algum tipo de contra-indicação médica, a carne vermelha deve fazer parte da alimentação das crianças, em pleno crescimento; as pessoas de idade, com tendência à perda de massa muscular; e aqueles que praticam esportes ou desenvolvem uma atividade física importante.


Também suas vitaminas e minerais, em especial o ferro de fácil absorção, tornam estas carnes vermelhas em ingredientes-chave para evitar problemas de desnutrição, fadiga e anemia, entre outros.


Tomados com moderação, os lipídios, que traz a carne vermelha contribuem para fornecer a energia que o organismo necessita, por isso, não devem ser consideradas, em princípio, prejudiciais. Logicamente, quando existem problemas de excesso de peso ou obesidade (excesso de energia não consumida) essas gorduras não são o melhor aliado.


O principal perigo deste tipo de carne é que muitas dessas gorduras são triglicerídeos e ácidos graxos saturados, os menos saudáveis, pois incidem diretamente no aumento do colesterol no sangue. Diante de doenças cardiovasculares, é preferível suprimir a carne vermelha da dieta e optar por carnes brancas (frango, peru e coelho).


Como incluir a carne vermelha em uma alimentação equilibrada


A menos que haja uma decisão pessoal (dieta vegetariana ou vegana) ou necessidades de saúde, a carne vermelha pode fazer parte de uma alimentação equilibrada. Sempre é preferível escolher carnes magras, aquelas que mantêm todas as propriedades benéficas da carne, mas níveis mínimos de gordura.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que o consumo de carne vermelha não deve ultrapassar os 500 gramas por semana (não mais de 70 gramas por dia). Embora possa parecer mais do que suficiente, não há que esquecer que estes números estão incluídos, também, outros alimentos processados ou enchidos.


Mais dicas acesse esse site sobre alfa caps.


Entre as recomendações para um consumo saudável de este tipo de alimentos, é importante incluir a maneira de cozinhá-los. É sempre melhor fazê-los grelhados, sem molhos que aumentem a ingestão de gorduras, e acompanhados de guarnições vegetais que proporcionem o equilíbrio necessário, auxiliando a digestão.


 

Smoothie de amora, abacate e limão para baixar o colesterol e os triglicerídeos

Você está procurando bebidas para acompanhar a sua dieta anticolesterol? Então você vai adorar conhecer esta deliciosa e nutritiva receita de milk shake, que combina as propriedades de queima de gordura do limão, abacate e os mirtilos. Não se perca!

batido rosa

Benefícios dos shakes para baixar o colesterol


Como você já deve saber, se você tem colesterol alto, deve prestar especial atenção à sua dieta, tendo em conta a reduzir o consumo de gorduras saturadas, mas, em vez de aumentar a ingestão de fibras e ácidos gordos.


Uma das melhores maneiras que você tem para obter maior quantidade destes nutrientes é através de shakes e sucos de vegetais e frutas, sabia? Os shakes oferecem várias vantagens e benefícios para a saúde:



  • Sua preparação é rápida e simples.

  • Você pode bebê-los a qualquer hora.

  • Ajudam-no a manter-se aquele que acredita ser carente por mais tempo.

  • São ricos em fibras e nutrientes essenciais.

  • Se mantém hidratada.

  • Abaixam os níveis de colesterol no sangue, diminuindo o risco de padecer de doenças do coração e hipertensão arterial.

Quer aprender a preparar um batido delicioso em poucos minutos? Toma nota da seguinte receita.


Como preparar um smoothie de amora, abacate e limão


É uma bebida ideal para começar o dia cheia de energia, fornecendo ao seu corpo nutrientes essenciais, mas, além disso, beneficiando das propriedades curativas do mirtilo, o abacate e limão.


Ingredientes



  • 1 xícara de mirtilos

  • Meio abacate

  • 1 copo de água de coco

  • 2 colheres de sopa de suco de limão recém espremido

  • 3 colheres de sopa de pó de proteína de soro de leite de baunilha

  • Mel ou estévia

  • 4 cubos de gelo

Preparação



  • Em uma jarra de liquidificador coloque os mirtilos e o abacate.

  • Adicione a água de coco e o suco de limão.

  • Processa tudo por 3 minutos.

  • Verifica-se que estão todos os ingredientes resíduos e adoça se o desejar.

Pronto! Já tem um delicioso batido anticolesterol para saborear.


Mas, como pode ajudar a reduzir o colesterol? Preste atenção aos seguintes parágrafos.


Benefícios do shake de amora, abacate e limão para baixar o colesterol


Como te disse anteriormente, a chave para a hora de preparar um batido anticolesterol são os ingredientes que você escolher para fazê-lo, que devem ser baixos em matérias de gordura saturada e calorias, e em troca, ricos em fibras e ácidos gordos essenciais.


Os mirtilos


Essas deliciosas frutas são ricas em antioxidantes e fibra solúvel, que lhe conferem a capacidade de normalizar os marcadores inflamatórios, relacionados com os lípidos e metabolismo das lipoproteínas. Dois fatores determinantes para regularizar os níveis de colesterol LDL e triglicéridos no sangue.


O abacate


É rico em ácidos graxos, ácido fólico e vitamina B6, os quais existe evidência científica que podem ajudar a reduzir o risco de doenças do coração, graças a que agem diretamente sobre o metabolismo das gorduras. Desta forma, o abacate é muito benéfico para baixar o colesterol.


O limão


É uma das frutas que pode oferecer maiores benefícios para a saúde, graças ao seu alto teor de nutrientes. O limão é rico em limoninas e pectinas, dois compostos essenciais para regular o colesterol, colocando em níveis adequados.


batido rosa


Outros shakes e sucos saudáveis para baixar o colesterol


Como te disse anteriormente, os milk-shakes e sucos de frutas são uma excelente forma de manter o colesterol, a raia, e, portanto, de reduzir os riscos de contrair doenças do coração ou acidentes cardiovasculares. Se te faltam ideias para prepará-los, eu recomendo que você dê uma olhada nos que estão listados abaixo.



  • Shake de aveia, nozes e frutas. Você vai encontrar uma receita que você pode preparar em tão pouco tempo, ideal para desfrutar de pequeno-almoço, que te encherá de energia e te ajuda a regular os níveis de colesterol no sangue.

  • Shake de beterraba e frutas vermelhas. Você conhecerá uma receita muito fácil de preparar, que você poderá desfrutar em qualquer momento do dia e que te ajudará a eliminar os depósitos de gordura do sangue, graças às incríveis propriedades curativas de seus ingredientes.

  • Suco de alcachofra. Você descobrirá uma forma natural de manter o colesterol e a hipertensão, graças às grandes propriedades medicinais da planta.

  • Suco de frutas cítricas e sementes de chia. Você vai aprender a preparar esta deliciosa bebida, que, além disso, está carregada de nutrientes essenciais para que seu corpo possa baixar os seus níveis de colesterol.

  • Suco de espinafre. Você vai conhecer todo o potencial medicinal que tem o espinafre para ajudá-lo a reduzir o colesterol e os níveis de triglicéridos no sangue.

Baixa o seu colesterol, eliminando 5 alimentos

Quando você começar um regime para baixar o seu colesterol é importante que você siga duas recomendações. Por um lado, incorpora alimentos bons para a sua dieta e, por outro, exclui aqueles que têm mais gorduras. Para que você possa levar à prática esta última sugestão, nesta nota, você encontrará quais são os 5 alimentos com mais gordura que você deve evitar.


Por que é importante prevenir o colesterol alto?


O colesterol alto é um fator de risco cardiovascular muito importante, já que é silencioso. Apenas amostras indícios de sua malignidade, quando já está causando efeitos indesejáveis sobre a saúde cardiovascular ou sobre outras artérias importantes do corpo.


Por isso, se você noticiado que tem o seu colesterol elevado, você deve seguir algumas sugestões dietéticas. Uma delas é eliminar da dieta os 5 alimentos com mais gordura.


Os 5 alimentos com mais gordura que você deve evitar



  1. Manteiga: a manteiga, por ser um produto de origem animal, contém uma grande percentagem de gorduras saturadas, as quais podem ser muito prejudiciais tanto para o aumento do colesterol, como para a saúde das artérias.

  2. Creme de leite: creme também é um alimento obtido a partir de leite e com o que geralmente se preparar molhos, tanto salgadas como doces. Do total de gordura do creme (7.2 gramas), 4.3 gramas correspondem a gordura saturada. Esta quantidade representa um percentual muito elevado de gorduras, que podem influenciar o seu colesterol ruim ou LDL.

  3. Enchidos ou chacinados: se bem que a categoria de frios é muito ampla, a realidade é que devem ser eliminados ou excluídos da dieta. Se algum dia você quiser comer uma porção desses alimentos deve escolher aqueles que fornecem menos gorduras, como por exemplo, o presunto natural.

  4. Miúdos: os miúdos podem ser muito saborosas, mas têm muita gordura saturada e colesterol. Por isso, se você precisa de ter o seu colesterol, listra, os miúdos devem ser alimentos que você precisa eliminar de sua dieta.

  5. Queijos duros: os queijos, se bem que podem ser permitidos dentro de uma dieta para reduzir o colesterol, devem ser selecionados adequadamente. Por isso, você deve eliminar aqueles que contém um alto teor de gorduras saturadas e colesterol, como são os queijos duros. Por outro lado, esses queijos podem ter um alto teor de sódio, o qual também podem ser prejudiciais no caso de que sufrieras de hipertensão arterial. Se você tem colesterol alto, escolha queijos brancos baixos em gorduras.

Estes alimentos são alguns dos que mais gorduras saturadas têm, por isso você deve evitá-los. Lembre-se, baixa o seu colesterol, eliminando os 5 alimentos.

A Atorvastatina versus lovastatina: uma Análise comparativa

ColesterolQue diferença existe ao tomar Atorvastatina em vez de Lovastatina para baixar colesterol?Enviada por Eduardo

Olá Eduardo: Para poder entender as diferenças que existem entre Atorvastatina vs Lovastatina, é necessário fazer um quadro comparativo no qual se estabeleçam semelhanças e diferenças.


Semelhanças



  • Ambas as moléculas fazem parte da mesma família de estatinas. Estas são um conjunto de medicamentos que agem diminuindo o colesterol no sangue e proteger o sistema cardiovascular. Tanto a Atorvastatina como a Lovastatina agem sobre o organismo, mais precisamente no fígado, inibindo a enzima (substância que intervém em diferentes processos químicos) encarregada de formar o colesterol.

  • Em maior ou menor percentagem ambas as estatinas é estranho por via urinária.

Diferenças



  • Lovastatina é obtido naturalmente a partir de um fungo chamado Aspergillus terrenus, em troca da Atorvastatinaes de origem sintética.

  • Lovastatina a diferença de Atorvastatina é considerada uma estatina profármaco, é dizer que é absorvida e metabolizada mais rapidamente e melhor. Isso é importante para aquelas pessoas que têm problemas de malabsorción.

  • Ao consumir Lovastatina junto com alimentos de absorção aumenta. A Atorvastatina deve ser consumido longe das refeições.

  • Lovastatina penetra no sistema nervoso, a diferença de Atorvastatina que não atravessa a barreira hematopoiética.

  • A Atorvastatina não é excretada pelas vias biliares, em troca Lovastatina sim.

  • A Lovastatinta tem uma ação mais rápida do que a Atorvastatina.

Estas semelhanças e, sobretudo, estas diferenças serão as que tenha em conta o médico na hora de escolher o que estatina indicar. Além disso, seguindo a linha da análise comparativa, é possível estabelecer as vantagens e desvantagens do consumo de estatinas


Benefícios das estatinas



  • Reduzem o colesterol total e LDL ou mau sangue.

  • Diminui a concentração de triglicérides.

  • Reduz o risco de que entopem as arterial.

  • Melhora a circulação do sangue através das artérias.

Desvantagens das estatinas



  • Pode complicar a saúde de pacientes com patologias hepáticas prévias.

  • Não é aconselhável o seu consumo se também se tomam outros medicamentos, como por exemplo: contraceptivos orais, eritromicina (antibiotico) , anti-ácidos para a azia, Varfarina (medicamento para a coagulação), entre outros.

  • Não está comprovada a sua segurança em pacientes grávidas e lactantes.

  • Pode causar efeitos colaterais, como por exemplo: tonturas, vômitos, cansaço muscular, fadiga, problemas respiratórios, etc.

Como conclusão pode-se dizer que a Atorvastatina e a Lovastatina possuem diferenças de origem, a primeira é artificial e a segunda natural. Mas ambas são estatinas, que agem diminuindo as concentrações altas de colesterol no sangue, e cujo consumo pode apresentar algumas vantagens e desvantagens sobre a saúde.

Arroz vegetariano a basca para a dieta baixa em colesterol

Você gosta de arroz em geral e gostaria de experimentar uma receita bem rica e saudável? Então é hora de testar com este arroz à basca para combater o colesterol alto saudavelmente. Simples de preparar, com muitos vegetais frescos e perfeito para qualquer momento do ano.

arroz integral

Comer arroz é sempre uma boa alternativa para qualquer pessoa. Obviamente, se você tomá-lo integral e acompanhado de uma boa ração de vegetais, muito melhor. Este é justamente o caso deste arroz vegetariano à basca, perfeito para quem tem o colesterol alto. E também para qualquer pessoa que queira comer de forma saudável.


Como se prepara um arroz à basca


Ingredientes



  • Dois copos de arroz previamente cozido

  • Uma cebola

  • Um tomate

  • Meio pímiento verde e meio, vermelho

  • Uma clara de ovo

  • Abundante salsinha picada

  • Azeite de oliva

  • Sal e pimenta do reino

Preparação



  • Mistura-se o arroz previamente cozido com a clara de ovo apenas batida. Uma vez que estiver pronto, coloque-o sobre uma assadeira previamente untada com um pouco de azeite de oliva.

  • O passo posterior será o de cortar as rodelas de cebola, o tomate em fatias finas e também as tiras de pimentão. Acomoda estrategicamente os vegetais por cima da base de arroz, pré-aquece o forno em fogo forte, tempera com sal e pimenta e leva ao forno.

  • Agora só tem que esperar 15 minutos ou 20, como muito, para que a preparação tome temperatura e os vegetais cozinhar um pouco. Só tem que servir as porções e salpicar com um pouco de salsa picada para servir.

Variantes



  • Tira o ovo. Pode fazer sem a clara de ovo, sem qualquer problema, repetindo todos os procedimentos de igual forma. Só fica um pouco mais “solto” quando o sirvas.

  • Adicione azeitonas e frutos secos. Uma chuva de azeitonas pretas e verdes cortadas em pedaços e algumas sementes ou algum fruto seco como amêndoas ou nozes, não farão mais do que completar esta receita.

  • Acompanha com peixe. Se quiser, pode ser também uma guarnição. Enquanto é feito, você pode levar ao forno também um pouco de peixe e desfrute de ambos os pratos a par.

Outras receitas com arroz para o colesterol


São muitos os pratos com arroz que você pode colocar em prática na hora de combater o colesterol alto. Para ver qual é a receita que você vai escolher após testar esta que você acaba de conhecer…



  • Com molho de abóbora. A abóbora, com seu toque doce, vai sentir maravilhas ao arroz integral. Atreve-se a experimentar esta deliciosa receita?

  • Na forma de salada china. Cenoura ralada, rebentos de soja e todo tipo de elementos que acabam por configurar a este prato como um importante elemento da cozinha oriental. E um dia-em consequência, é claro.

  • Com base de cenoura. A combinação de arroz integral e cenoura é realmente bom. E, além disso, este prato tem cogumelos, amêndoas e outros vegetais adicionais que vão muito completo.

Angioplastía: o que é, para que serve e como se faz

Quando uma artéria é alto, a saúde cardiovascular corre um risco muito importante. Para evitar que isso aconteça, é necessário tomar medidas preventivas e reduzir alguns fatores de risco (colesterol e triglicérides elevados, hipertensão arterial, etc.). Se isso não acontece é necessário tratar a artéria tapada através de uma angioplastía. Nesta nota brindaré informações sobre o que é e como se realiza.

angioplastia

Esta é uma técnica que possibilita ter uma melhor qualidade de vida, em determinadas circunstâncias. Por isso, é interessante que, se você tem colesterol alto ou outro fator de risco cardiovascular; conhece o que é uma angioplastia e para que serve.


Devido às altas concentrações de colesterol e triglicérides no sangue, pode ocorrer um tampão na artéria que impeça o normal passagem de sangue. Se isto ocorre e se mantém no tempo, existe uma alta probabilidade de uma isquemia ou infarto do miocárdio. Além de controlar os diferentes fatores de risco com uma dieta especial e mudanças de hábitos, em muitos casos é necessário realizar uma técnica chamada angioplastia.


Infelizmente, quando se diagnosticar a presença de placas de ateromas nas camadas internas de uma artéria, é porque houve algum sintoma próprio de uma insuficiência cardíaca ou problemas na circulação cerebral.


O que é uma angioplastía?



  • É um procedimento de revascularização miocárdica.

  • Este consiste em dilatar a luz da artéria afetada, através da introdução de um balão por meio de um cateter.

É uma técnica muito fácil de realizar: ele usa um cateter que é introduzido pela virilha ou do braço, e que chega até a artéria coronária que está ocluida por uma placa de ateroma. Uma vez no lugar, o cateter é inflado e arteria se distende para que o sangue flua normalmente.


Às vezes é colocado umstent (dispositivo metálico que suporta as paredes internas da artéria tapada). Esta técnica é muito simples, feita com anestesia local e o processo tende a ter uma duração de 30 a 90 minutos, dependendo do grau de obstrução.


Para que serve a angioplastia?


Esta técnica pode ser útil quando as placas de ateromas já se encontram instauradas em uma ou mais artérias e o sangue não flui adequadamente. Pode prevenir um possível ataque cardíaco. O sangue precisa chegar ao músculo do coração para fornecer oxigênio e nutrientes (principalmente glicose), se isso não acontece, primeiro ocorre uma isquemia e, em seguida, o coração deixa de bater.


Leia também: Problemas do coração, sintomas e sinais a ter em conta


Como é realizada?



  • Introduz-Se um cateter, um tubo oco que tem uma bola na ponta do mesmo.

  • O cateter entra em uma artéria periférica (geralmente a artéria femoral) e vai até o nascimento das artérias coronárias.

  • Neste momento, é liberado um contraste que permite visualizar corretamente a área afetada.

  • Nesse local enche-se o balão e se descola lazona encravada, em seguida, esvazia-se o referido bola e retira-se o cateter.

  • Geralmente no local onde ocorreu a obstrução é colocado um stent, que evita que se obstrua novamente.

Este procedimento junto a outras medidas médicas permitem restabelecer o fluxo sanguíneo e evitar complicações como ataque cardíaco e cerebral.


Para que isso não aconteça, também é necessário mudar algunshábitos como:



  • Reduzir o consumo de gorduras saturadas e aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra.

  • Reduzir a ingestão de sódio.

  • Reduzir o consumo de álcool.

  • Apagar o cigarro.

  • Realizar atividade física.

  • Descansar 8 horas diárias.

  • Reduzir situações de estresse.

A prevenção é a melhor forma de evitar este tipo de procedimentos, por isso cuide dos seus hábitos e concorre ao médico regularmente.


Por esta razão, é tão importante que você pode controlar os seguintes fatores de risco:



  • Hipercolesterolemia

  • Hipertrigliceridemia

  • Hipertensão arterial

  • Glicemia

  • Tabagismo

  • Sedentarismo

Todos e cada um desses fatores conspiram contra a saúde do coração.


Não se esqueça de que mudando alguns hábitos alimentares e de vida, você pode ter um coração mais forte e saudável ?

As 5 opções que substituem a carne de vitela

Se bem que as carnes em geral contêm colesterol dentro de sua composição, a carne de vaca é uma das que mais tem. Por esta razão, é interessante que você conheça o conteúdo de colesterol de outros alimentos. Por isso, não deixe de ter à mão 5 alternativas de carnes que podem ajudar a baixar o seu colesterol. Na presente nota, você encontrará 5 opções.


O colesterol que contém a carne de vitela é de cerca de 90 mg/100 gr. Se bem que, o consumo desse alimento é proibido, é importante que a ingieras com cautela e com certa frequência (não mais de 3 vezes na semana). Por isso, você precisa saber as 5 opções que podem substituí-lo, e que te podem ajudar a baixar o seu colesterol e cuidar da sua saúde cardiovascular.


5 alternativas que substituem a carne de vitela



  • Filé de pescada. A pescada tem cerca de 25 mg de colesterol/100 gr. Se você quiser preparar o filé de pescada ao forno, você pode fazê-lo com papel de alumínio, para evitar o uso de óleo ou manteiga. A melhor forma de preparação é na chapa ou na grelha.

  • Filé de salmão. Este, como a pescada contém menos colesterol (57 mg/100 g), por isso é uma alternativa saudável e com alto teor de omega 3.

  • Peito de frango. Esta traz em torno de 60 mg de colesterol para cada 100 gramas. Por isso, é uma boa alternativa de substituição. Basta ter presente que, a melhor forma de cocção é a grelha e a chapa. Se você quer ser cozida no forno, não use óleo nem manteiga, use caldos light sem gordura, cebola ou papel alumínio.

  • Peito de peru. Esta carne tem a metade do colesterol do que a carne de vaca, por isso é ideal para a sua substituição. Como as outras carnes, você pode prepará-la à grelha ou chapa, com molho de soja ou limão para temperar.

  • Bacalhau. Este peixe pode consumí-lo como alternativa de baixo colesterol, já que contém um valor aproximado de 44 mg de colesterol/100 gr. Apenas deve ter presente que, se é hipertensos, você deve tirar o sódio lavando. Outra das precauções que você deve ter em conta é a forma de cozimento, evitando o óleo ou manteiga para cozinhar.

Além destas carnes, existem outros alimentos que podem substituir a carne de vitela , como as lentilhas, feijão, grão-de-bico e soja.


Como você pode ver, existem muitas opções que podem alternar o consumo de carne de vitela com outros alimentoss com menos colesterol e similares propriedades nutritivas. Espero lhe sejam úteis!

Refeições para crianças com colesterol alto

As crianças precisam crescer e se desenvolver, mesmo quando o colesterol está alto. Por isso, é necessário adaptar a alimentação infantil para a hipercolesterolemia , que sofre para conseguir reduzi-la e controlá-la. Para isso, uma série de exemplos de refeições podem lhe orientar na hora de ter que preparar a comida. A hipercolesterolemia na infância é uma doença que deve ser tida muito em conta, já que é um fator de risco cardiovascular para sua vida adulta.

Almoço infantil

Colesterol alto em crianças


Se bem que existem muitos casos em que o colesterol alto tem origem genética, há uma elevada percentagem que se deve aos alimentos que consomem as crianças hoje em dia. Nestes casos, a hipercolesterolemia é acompanhado com excesso de peso.


Seja qual for o caso, os alimentos desempenham um papel muito importante no tratamento da hipercolesterolemia infantil. Por isso, se você tem que preparar refeições baixos em gorduras e ricos em fibra e antioxidantes para os seus pequenos, estas listas podem ajudá-lo.


Refeições para crianças baixos de colesterol


A seguir, você encontrará exemplos de refeições pré-crianças com colesterol alto. Ténlos em conta se os seus pequenos precisam baixar o colesterol.


Lista 1



  • Omelete (usar 1 clara de ovo e 1 ovo inteiro) com queijo com baixo teor de gordura.

  • 1 xícara de purê de abóbora.

  • 1 xícara de salada de frutas com creme dietética.

Lista 2



  • Espaghetti com frango picado e molho de tomate caseiro.

  • Salada de tomate.

  • 1 iogurte sabor.

Lista 3



  • 1 xícara de sopa de legumes com 1 colher de chá de levedura de cerveja.

  • Pescada à romana, com batatas fritas, mas ao forno.

  • 1 gelatina com frutas.

Lista 4



  • 1 bife grelhado com salada de vegetais diversos.

  • 1 sobremesa dietético.

Lista 5



  • 1 xícara de sopa de legumes com 1 colher de chá de levedura de cerveja.

  • Arroz com frango.

  • 1 fruta fresca.

Lista 6


Lista 7



  • Hambúrguer de soja com queijo com baixo teor de gordura, tomate e alface com batatas fritas no forno.

  • 1 gelatina com frutas.

Estes exemplos de refeições podem me no banco a eles elaborar seus próprios menus, tendo em conta os gostos e preferências do seu filho. Tenha presente que é de suma importância realizar atividade física como complemento no tratamento da hipercolesterolemia infantil.


Outras refeições para crianças com colesterol alto


Em qualquer caso, se ele virá muito bem ter à sua disposição algumas opções de refeições que sejam do gosto de seus pequenos e, ao mesmo tempo, não subir os níveis do colesterol para as nuvens. A seguir, você encontrará algumas refeições para diferentes momentos do dia que reúnem essas características. Espero que sejam úteis.



  • Lanches para crianças baixas em colesterol. Quando as crianças têm fome se lançam sobre o primeiro que encontrar. Em geral trata-se de alimentos muito pobres em nutrientes e muito ricos em carboidratos e gorduras. Tenha à mão estas comparações para esses momentos cruciais.

  • Lanches de baixas gorduras. Um desses momentos decisivos é quando voltam da escola. Daí que, para essas instâncias, lhe convenha ter listas estas lanches muito nutritivas, mas também muito baixas em gorduras. De tal modo, evitará que comam alimentos que não lhes fazem bem.

  • Pequenos-almoços, 0% de colesterol. Nada melhor do que começar o dia com um bom pequeno-almoço. Isto lhes permitirá controlar o seu apetite e não estar o dia todo comendo guloseimas. Acostúmbralos tomar o pequeno almoço bom e saudável e sua colesterol deixará de ser um problema.

2 Poderosos Passos para Eliminar a Celulite Rapidamente

etapas para remover a celulite


Se a sua celulite está se espalhando! não te mortifiques, existem passos simples que lhe permitem remover, a qual lhe dará uma pele firme e suave. Isso acontece em muitas mulheres, ele acumula estes bulbitos em torno das coxas e traseiro que se sentem feio, e se cohíben de mostrar o seu corpo ou vestidos de uma maneira mais glamourosa em especial em viagens para a praia, onde requer olhar esses esplendoroso trajes de banho.


Não há que render-se sempre existem alternativas, terapias e tratamentos que, embora às vezes os preços das consultas são elevadas, se você aplicar métodos caseiros, de igual forma, você pode ir muito bem, e dar-lhe uma pele esplendorosa, com brilho, forte, macio e bem restaurada saudável e natural. A celulite em nosso corpo age como uma condição, você pode perder peso e sentir-se uma clara melhoria, mas se você não colocar a sua parte, e se achar em manter uma rotina de exercícios , dieta balanceada, fora junk food, então, a sua luta será pouco útil.


É por isso que eu recomendo seguir estes passos para remover a celulite do seu corpo; eis aqui as maneiras:


Manter uma dieta balanceada e saudável, está em primeiro lugar; para eliminar a celulite, oh, não se preocupe!, as refeições sucata; sempre uma dieta balanceada, sob uma nutrição saudável, não economize nas preocupar-se com sua refeição, enquanto mais aminoácidos, vitaminas e minerais, assim como antioxidantes estão no organismo, seu corpo agradecerá; até o ponto que não irá consumir mais aquela comida que antes estava tão deliciosa e especial.


Significa que se você seguir estes passos para remover a celulite; você terá que eliminar definitivamente a sua pizza preferida, doces, frituras, hambúrgueres, sorvetes, bolos, refrigerantes, café, álcool, alimentos processados, carnes, sucos.


Estes alimentos terá sempre presentes, mas há outros que não são tão incomuns em nossa dieta se você quiser se livrar da celulite, tais como: salames, salsichas, presuntos, peixes em frituras, carne vermelha, frango frito, iogurtes de leite integral, cereais como biscoitos, pipoca, bolos, panquecas, doces e pastelaria; batatas fritas; manteiga ou banha, pastas secas, delicateses, maionese, queijos curativos; bebidas com produtos artificiais.


E entre os alimentos que você deve consumir tudo o que é natural e inteiros preparados com passos simples para remover a celulite como são as verduras, frutas, carnes, saladas. Pães e massas integrais; procura todo o tipo de feijão e lentilhas, os leites devem ser descremadas, ovos; suplementos de açúcar, avenas e arroz integral, nozes, amêndoas, óleo de linhaça, contêm vitamina E boa para manter a saúde da pele. Não se o Aflijas! Pensa que está em um processo que não apenas remover a celulite, mas que te fará grandes benefícios em sua pele e corpo geral.


Então vá em frente e coma o que quiser, mas saudável.


Entre os passos simples para remover a celulite está em fazer os exercícios de uma maneira constante, em forma determinada; com a firmeza que cada movimento estará contribuindo para o bem-estar de sua pele e de seu corpo em forma cónsona e eficaz. Sua circulação melhorará, o sistema linfático é ativado o fluxo de sangue e a eliminar as toxinas. Recomendo-Te o salto em um mini-trampolim; é especial para o sistema linfático. O salto é especial para a circulação e o coração, tenha presente também o yoga.


Ao tomar um duche que melhor do que uma escovação de sua pele te agradecer! Faça isso com um pincel de cerdas naturais, cepillate em forma de endereço para o coração que estimula a circulação e está eliminando células mortas da sua pele. Sinta-se especial, sinta-se feliz; você Faça isso agora! comece!


Recomendo o uso de Colastrina para eliminar celulite e estrias.

Candidíase intestinal – Dieta para erradicar a infecção

A candidíase – Responsável por muitos problemas digestivos


L&S. – A dieta para alguém infectado com candidíase intestinal, deve ser muito rigorosa, e terá que ter paciência, se você quer vencer a luta. Haverá alimentos absolutamente proibidos, outros que só pode tomar de vez em quando e alimentos permitidos. Lembre-se: se você decide, seja sério e conseqüente consigo mesmo.


Todos estes alimentos proibidos, têm como denominador comum, que alimentam o fungo ou micélio chamado candida (responsável da candidíase) e que tanto dano faz quando invade nosso corpo.


Vamos chamar de “fases” os diferentes passos da eliminação das candidas.


Tratamento contra a infecção por cândida– Duração


O tratamento da candidíase crônica pode durar entre 4 e 8 meses. Cada fase deve ser de pelo menos 1 mês, mas a última fase, depois do mês, pode estender-se durante 2 ou 3 meses até estar completamente seguros de que estamos livres da praga.


⇒ Fase 1. Fase de preparação:


Nesta fase do tratamento contra a candidíase se deve enfraquecer as candidas, para depois atacar com um antifúngico. A melhor maneira de debilitarlas, é não alimentándolas, ou dito de outra forma “, fazendo com que passem fome”, e isso é conseguido através de nossa própria alimentação, que é o que elas nutrem-se e com o que se tornam fortes.


Há uma série de alimentos que são proibidos nesta fase e que não será, mas, até a terceira fase, quando se vão introduzindo muito lentamente, ou seja, que se vai continuar com essa rotina de alimentação, também durante a 2ª e a metade da 3ª fase.


Isto é fundamental, se você quer ter um êxito na luta contra a candidíase crônica.


Alimentos proibidos na dieta



  • Açúcares e todos os alimentos que contenham ou que se suspeite que contenham açúcares, ou que o seu sabor seja doce: açúcar, dextrose, conservas em latas de tomate e kétchup, sacarina, sobremesas e sorvetes, xaropes, mel, bolos e tortas, biscoitos, refrigerantes, cereais para o pequeno-almoço, etc.

  • Todos os produtos lácteos (principalmente iogurtes, que contribuem com bifidus)

  • Amendoim e pistache

  • Bebidas alcoólicas

  • Produtos que contenham fermento ou processos de fermentação: pão, pizza, bolos, etc.

  • Cubos de caldos de todo o tipo. Se quer caldo, faça você com carne fresca e legumes permitidos, e tome-o sem macarrão ou arroz

  • Qualquer produto que a fermentação (leveduras) seja parte de seu processo de elaboração: vinagre, chucrute, cidra, cerveja, tempeh, molho de soja, missô, chá (menos o chá verde, que não é um chá fermentado), etc.

  • Farinhas e grãos refinados, como arroz branco, macarrão branco, etc.

  • Batatas, cogumelos, cogumelos e todos os fungos

  • Abóbora e batatas-doces

  • A aveia, o centeio e o milho é preferível evitá-los

  • Frutas em geral (fresca e seca) e também os sumos

Alimentos permitidos



  • Vegetais: os vegetais são todas boas, menos cogumelos, fungos, cogumelos, batata-doce, abóbora, a batata, o suco da cenoura e da beterraba (todos estes têm excesso de açúcar)

  • Sucos de vegetais naturais (exceto de cenoura e beterraba)

  • Legumes

  • Humus

  • Carne, peixe e ovos

  • Seitan, tofu, feijão, quinoa e soja texturizada

  • Azeite de oliva (pouca quantidade)

  • Integrais: arroz, quinoa, trigo, amaranto e milho

  • Frutos secos e sementes de abóbora, amêndoas, gergelim e girassol (sempre crus e sem sal e as amêndoas descascadas), exceto o amendoim e pistache

  • Bolos de arroz e crackers ou torrada de centeio (sem fermento)

Sem fermento… tudo sem fermento.



  • Água engarrafada

  • Abacate ou abacate e limão

  • Frutos secos (menos o amendoim e pistache)

  • Sementes: a semente de chia ou sálvia hispânica, gergelim, papoula, mostarda, cebola negra, alfafa, linhaça, abóbora, girassol, etc.

  • Germinados, as sementes anteriores e, além disso, de feijão mungo, lentilhas, cebola, etc…

  • Bebidas de soja, de arroz e de aveia (substitui perfeitamente ao leite)

  • Especiarias especialmente boas, orégano, gengibre, coentro, cominho e açafrão

  • Chás, especialmente boas; margaridas, sálvia, tomilho, boldo, alecrim, erva-luísa, Chá roiboos, chá santo, estrela de anis, erva-doce, alcaçuz, hortelã-pimenta e hortelã

Nota importante:


É provável que a pessoa submetida a esta dieta durante o tempo que durar esta primeira fase, pior. Isso está dentro do “normal”, mas tem de saber que é temporário. É devido a um processo de desintoxicação (crise curativa).


Saiba que, no caso de sofrer de azia, língua branca e pastosa, sensação de peso na digestão, etc., Seria muito interessante que pode ajudar com enzimas digestivas, como pode ser Digestizyme®, um excelente complexo enzimático, que fornece um amplo espectro de enzimas de origem vegetal capazes de digerir as proteínas, as gorduras e os carboidratos. Também a Betaína® é muito eficaz nestes casos. O gengibre e o carvão vegetal ativado ajudam a absorver os gases tóxicos que provoca a fermentação produzida pela candidíase.


Insistimos em que é muito importante ser severos com a dieta. É a base para o seguir no “ataque” das candidas e evitar que continue tendo surtos futuros.


Passada a primeira fase só de dieta, podemos avançar para a segunda fase.


⇒ Fase 2: Fase de ataque


Uma vez terminado o mês de incluir somente a dieta, nesta 2ª fase do tratamento contra a candidíase deve continuar e se teve que recorrer a enzimas digestivas e carvão vegetal, siga tomando-os consigo, pois continuarão a contribuir para esta fase.


Já enfraquecidos as candidas ou fungos, é o momento de atacar com toda a artilharia. Os anti-fungal que a eles destruam. Há muitos anti-fungal naturais que não fazem nenhum dano ao corpo, sem efeitos colaterais e não são tão eficazes, ou mais do que os anti-fungal químicos contra a candidíase. Um deles é a graviola, que, por certo, nós propomos a Amazon Green, por sua pureza e a sua concentração e que é um dos anti-fungal que melhores resultados apresenta.


O tempo de introduzir a graviola, você começa a tomar desmodium. O ácido dodecanoico do desmodium é um medicamento antifúngico muito suave, mas contundente contra a candidíase e, além disso, é uma planta extremamente depuração. Ao lado da graviola, são responsáveis, em parte, das candidas e limpar o fígado para que ele também ajude no processo.


A graviola tem que ir suministrándola começando por pequenas doses e aumentándolas a cada 3 dias, a fim de evitar os grandes quantidades de toxinas que produzem no corpo as leveduras mortas. É preferível que estejam morrendo de forma escalada e, portanto, não tenham sintomas de toxicidade e, portanto, uma sensação de agravamento dos sintomas da candidíase intestinal.


Vá aumentando a tomada de graviola da seguinte forma (não é obrigado, mas sim apropriada):


Primeiro ½ cápsula em jejum, ½ cápsula antes do almoço e meia antes do jantar (½ – ½ – ½). Para fazer isso, abra a cápsula e puxe a metade (aprox.) do produto que leva dentro. Para os 3 dias seguintes tome 1 – ½ – ½. passados 3 dias, tome 1 – 1- ½. Três dias mais e aumente a outra ½ (1 – 1 – 1). passados 3 dias, tome 1 – ½ – ½ e assim, consecutivamente. A Cada 3 dias, aumente ½ dose em uma das tomadas, até completar 6 cápsulas ao dia.


Deixamos a tomada em 6 por dia (2 – 2 – 2). Podemos até levar até 3 – 3 – 3 para o qual, devemos ir implementando de igual modo, a cada 3 dias.


É hora de outro antifúngico mais enérgico, que juntamente com o sotros, ajudá-lo em um momento em que as candidas estarão fracos. Trata-Se do complexo Candaway.


Quando acaba a Fase 2?


Esta fase 2 de “Operação de morte das candidas” em que estará muito presente a dieta e os antifúngicos naturais, terminará quando os sintomas de candidíase que apresentava o paciente tenham remetido em sua quase totalidade. Só então, começa a fase 3 (o mais provável, é que seja mais de 1 mês). Não tenha pressa. Seria interessante fazer o teste do copo de água e saliva. Assim, assegura-e você pode ver se ainda há candidíase. E se é claro que as há, siga um par de semanas mais e repita o teste. Pode ser que precisemos de 2 meses nesta fase é especialmente importante.


Neste momento do tratamento, informe o ativador de células-tronco adultas Stemenhance Ultra® e o agente mobilizador das células-mãe Plasmaflo. É um conjunto regenerador e reparador de danos e um potente detoxificante, fortalecedor do sistema imunológico e restablecedor da saúde. Estes dois suplementos devem continuar pelo menos durante mais 3 meses depois de ter terminado o protocolo alimentar contra a candidíase.


Uma vez verificado que está tudo bem, vamos para a 3ª fase, durante a qual, continuaremos tomando a graviola, água com desmodium, o tandem ativador de células-tronco, e a dieta.


⇒ Fase 3: Fase de equilíbrio do sistema imunológico


Como dissemos, esta fase do tratamento contra a candidíase é iniciado apenas quando os sintomas mais notórios que causam as candidas já foram enviados.


Nesta fase devemos reequilibrar a flora intestinal e o organismo. Se isto se fizesse no início do tratamento e desde que as paredes do intestino apresentam uma importante disbiosis, pode-se produzir uma intolerância às “bactérias boas” que é precisamente o que pretendemos, a saber: que voltem os moradores benéficos, que a candidíase foi dizimado. Além disso, você pode ter uma reação adversa se ingerido flora, estando as paredes dos intestinos inflamadas. Reações como: dermatite, diarréia, espasmos intestinais, alergias, coceira, etc.


O outro problema de começar com os probióticos na fase primeira, é que os Lactobacillus cairia em um terreno com excesso de cândida. Não cresceriam e não repoblarían o intestino e produzir gases em excesso. O melhor é, antes de diminuir a população de candida ou candidíase e, com isso, reduzir a inflamação produzida com a sua presença em massa. Com um intestino já saneado, só então deve-se preencher essa flora intestinal.


As boas bactérias


As bactérias que mais abundam no intestino, são os Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium bifidum e são precisamente as que se encarregam de manter a determinados microrganismos, como as candidas, pelo que se deduz que, se não estavam conseguindo, é porque a população de candida têm estado foi muito bem aceita e têm dizimado e estas não foram capazes de fazer o seu trabalho. Isso é a canadidiasis.


Como já disse, nesta fase de reequilíbrio, já se deve administrar flora intestinal cerca de quinze minutos ou meia hora antes de cada refeição. Nós recomendamos Probioguard, pelo menos durante o tempo que durar esta 3ª fase, mas é conveniente tomá-los durante todo o tratamento.


O reequilíbrio também tem de restabelecer-se, a nível celular, através da nutrição e Stemenhance Ultra e Plasmaflo® que já começaram a tomar no final da 2ª fase, será o diferencial em relação a isso. Durante o tempo que um paciente tenha sofrido a candidíase, a sua absorção de nutrientes foi totalmente ineficaz e, portanto, tem sofrido “nutrição celular” e um corpo desnutrido, tem deprimido o seu sistema imunitário. Esse é vital não deixar rastro de infecção.


É especialmente necessário suplementar além disso, com os nutrientes que mais comumente se perdem com esta doença e que são: vitamina C de origem orgânica, as vitaminas do grupo B (especialmente a B6, B5 e B3), o cálcio, o magnésio, boro, cromo e os ácidos graxos Ômega 3.


Continuamos anunciamos no tratamento… Depois de uns 15 dias tomando os probióticos e prebióticos, os ativadores de células-tronco adultas e os aportes em micronutrientes, começam a adicionar pouco a pouco (e monitorando os resultados) os alimentos proibidos começando pela fruta.


Durante 5 a 10 dias só se introduz a fruta (que costuma gostar). Uma a uma, diariamente e se vê que não lhe prejudica e não nota digestões irritantes, segue-se com as batatas por mais 3 ou 4 dias, até estar seguros de que as batatas não produzem desconforto.


Após 3 ou 4 dias, se houver introduzido na dieta, dá-se um passo a mais com os cogumelos e alguns fermentos e observar se sintam bem. Não nos esqueçamos que estamos a introduzir alimentos que as candidas gostam muito e as alimenta. Deve ser feita com cuidado e vigilância. Se algo se sintam mal, automaticamente, deixa de comer e tomar nota destes elementos. Seria interessante levar um breve diário em todo o tratamento de erradicação da candidíase desde o início.


Nesta parte do tratamento, não tome as ajudas digestivas recomendadas na Fase 1 e 2 (Digestizyme, Betaína, arbón vegetal, etc.). Assim, poderá avaliar o efeito dos alimentos no corpo. Poderá confirmar que há uma relação direta entre os alimentos e o seu estado de saúde. O paciente em tratamento contra a candidíase, você verá claramente que há alimentos que você deve evitar para o futuro, como preventivo de novas infecções por candida.


Continuamos tomando também o desmodium e graviola. É um grande depurador e contém ácido dodecanoico, um excelente antifúngico.


⇒ Fase 4. Fase de manutenção


Nesta fase do tratamento contra a candidíase já passaram uns 5 meses desde que começamos a fase 1ª. Se você já precisou de mais tempo, não acontece nada.


Uma vez que a infecção por candidasis redimiu, a flora intestinal está equilibrada. Além disso, o organismo do paciente dispõe de uma boa dose de nutrientes que já introduziu ao incorporar os alimentos proibidos. É conveniente introduzir certos nutrientes reparadores das paredes intestinais. Os mais eficazes nesta fase são o beta-caroteno, a vitamina c A (1 por dia.), e a L-Glutamina (2 cápsulas ao dia).


O Stemehnance Ultra® já está fazendo uma importante contribuição no processo de reparação, a partir da fase 3. Deve continuar a tomar. Outra coisa importante é a administração de ácidos graxos essenciais. Mas estes também estão a tomar a partir da etapa anterior. Todos estes nutrientes são os encarregados de reparar, selar e fortalecer as paredes intestinais danificadas pela candidíase crônica.


Aconselhamos a levar até o final da fase 4, como medida preventiva, o complexo de vitamina B e vitamina C. Assim, as leveduras e saudáveis presentes no intestino crescerão e não passarão de ser inofensivas leveduras e microorganismos agressivos.


Atenção Especial ao fígado


Introduzimos, também, o cardo mariano. Um hepatoregenerador magnífico. Junto ao complexo B, deixarão o fígado reforçado do dano a que estava sendo submetido. O fígado suporta um grande esforço para manter o corpo puro contra a candidíase e em ótimas condições.


Aconselhamos introduzir a semente de chia. São sementes com uma grande carga de nutrientes benéficos para o organismo. Óleos essenciais omega 3 e 6, cálcio, fósforo, fibras, magnésio, potássio, ferro, selênio, aminoácidos, antioxidantes, etc., 3 colheres de sopa por dia é uma dose excelente. Antes ou durante a refeição.


Nesta fase, contra a candidíase é a fase mais fácil de levar. Somente se trata de seguir algumas orientações de suplementos e estar alerta para que tudo vá bem, por isso aconselhamos estendê-la tudo o que se possa. Pelo menos um mês e meio.


Dicas para combater uma infecção crónica


O tratamento da candidíase crônica pode durar entre 4 e 8 meses. Exigirá muita paciência. Isso temos repetido muito devido à grande importância que tem o não querer correr. Se for bem feito, o resultado é surpreendente. A pessoa passa a ter uma saúde sempre deprimida, ter energia e vitalidade.


Quando se inicia o tratamento contra a candidíase, é muito lógico que ocorrem altos e baixos, tanto físicos, como anímicos. Tudo isso leva acrescentado que nas duas primeiras fases, as opções de comida são poucas. Mas no momento em que se começa já a incluir as refeições da dieta e se vêem as mudanças já se leva muito melhor. E ao final do tratamento contra a candidíase, o paciente se sentirá muito bem e vale a pena. A pessoa que inicia este protocolo nutricional contra a candidíase crónica, não deve desmotivarse. Se começa nesta batalha, deve continuar até o final e se não, que não a faça.


Haverá também aprendi qual é o seu tipo de alimentação ideal. Que potência da saúde. Isso vai servir como prevenção para evitar outra candidíase, e muitos outros desequilíbrios, o futuro.


Geralmente com um tratamento da candidíase se aprende três coisas fundamentais. Alimentar-se bem, ouvir o corpo e se conhecerem melhor. Estas chaves são importantes para manter uma boa saúde durante toda a vida.


Ideias de pratos ricos em nutrientes para as primeiras fases do tratamento



  • Seitan ao alho com escalibada é.

  • Wok de legumes e tofu.

  • Omelete de berinjela e cebola. (Com ovos eco melhor).

  • Salada de brotos tenros e cenoura.

  • Creme de abobrinha (sem leite, nem queijinhos).

  • Torradas de pão ázimo (sem fermento) com espinafre e ovos de codorna.

  • Arroz integral com legumes.


  • Purê de banana com cacau (banana madura e o cacau puro…isso só quando eu der o ataque de doces)

  • Só de vez em quando. Shake de leite de coco e frutas como kiwi, laranja e maçã com stevia (adoçante natural).

  • Legumes grelhados ou no vapor com picadinho (a quantidade que quiser)

  • Berinjelas recheadas com sua própria polpa asadita, cebola, tomate e creme de leite de amêndoas)

  • Alcachofras estofadas com cenouras e tomilho

  • Algo de peixe de qualidade

  • Algo de galinha de capoeira de qualidade

  • Gaspacho com limão em vez de vinagre e sem pão.

  • Frutos secos para acompanhar (no máximo um punhado ao dia)


  • Feijão sem arroz

  • Grão-de-bico ou húmus

  • Patê de azeitonas pretas

  • Limonada com hortelã e estévia para adoçar

  • Abobrinhas recheadas de milho

  • Saladas de nabos e pepinos com hortelã e limão

  • Tomates recheados com atum

  • Etc…..

São apenas ideias, há muitas outras que se podem fazer de acordo com a imaginação e o gosto de cada um.


Outra coisa importante, é que quando há saúde, as infusões são tomadas sem açúcar.


As proporções de alimentos a ingerir por dia, devem ser semelhantes a 75% de legumes e frutas e o outro 25% de grão integral, legumes, carnes e peixes.


Resumo curto do que é necessário para as 4 fases do tratamento da candidíase:


F1: Digestyzime, Betaína e carvão vegetal (fases 1 e 2)


F2: Ggraviola, desmodium, Candaway estévia e células-tronco Stemenhance e o agente mobilizador das células-mãe Plasmamflo (continuar levando tudo até o final do tratamento a partir da fase 2). Se precisam de ajudas enzimáticas ver F1.


F3: vitamina C de origem orgânica, as vitaminas do grupo B (especialmente a B6, B5 e B3), o cálcio, o magnésio, o zinco, o cromo e os ácidos gordos Ómega 3 (continuar até o final do tratamento). Probioguard (continuar todo o tratamento).


F4. Beta-caroteno e a L-Glutamina, cardo mariano e semente de chia (até o final do tratamento)


Uma vez que já acabou a fase 4 (1,5 meses, aprox.), vá destruindo os barcos empezados de suplementos. Quando o último terminar, parece mentira ter estado alguma vez doente.


Deve avaliar o tomar por um tempo longo o Stemenhance e o Plasmaflo. É uma boa maneira de manter o sistema imunológico totalmente em forma.


Caso quero saber mais acesse: https://oblogdapaty.com/quitoplan-funciona/